25.ABR.2017 icone comentários0 comentário

PREPARAR O SOLO: O GRANDE SEGREDO DO CULTIVO DA BANANA

img

Banana foi a fruta mais consumida em 2016. E para entender como é o cultivo dessa fruta, separamos uma matéria completa sobre a fertilização correta que está entre os cuidados com o solo, que garante o sucesso do cultivo de banana.

 

Atualmente mais de 125 países se dedicam ao cultivo da banana. Isso faz com que a fruta seja a mais cultivada no mundo, com uma produção anual de 1126,5 milhões de toneladas. O Brasil ocupa o quinto lugar no ranking dos países produtores, colocando 7 milhões de toneladas no mercado e respondendo por 6,9% da produção mundial.

No entanto, a posição não satisfaz o País. Segundo a Embrapa, a meta é chegar ao terceiro lugar nos próximos anos. Para isso, os produtores nacionais vêm investindo em melhorias, entre elas a valorização da escolha do solo.

A bananeira tem a capacidade de se adaptar em diversos tipos de solos, porém a preferência deve ser dada naqueles de característica profunda com mais de um metro sem qualquer impedimento. Solos com profundidade inferior a 25 centímetros são considerados inadequados para a cultura pois é pequena a quantidade de raízes que cresce em profundidade, fazendo com que as plantas fiquem sujeitas a tombamento.

Além disso, o indicado é que o solo não seja arenoso. Isso pois a bananeira necessita de muitos nutrientes e esse tipo de solo geralmente é pobre, bem como em termos de retenção de água. A plantação em solos pobres de nutrientes aumenta o custo da manutenção do solo que acaba precisando de maior quantidade de adubo. Para economizar insumos como calcário, deve-se preferir terras cuja análise química revele a riqueza em nutrientes para a bananeira.

Áreas pouco drenadas e sujeitas a encharcamentos devem ser evitadas, pois as raízes da bananeira apodrecem rapidamente, causando a morte da planta após mais de três dias de excesso de umidade no solo.

Escolhido o solo, como prepara-lo?

Tão importante quanto a escolha do solo adequado para a plantação da bananeira é também o preparo da terra para que as raízes absorvam nutrientes e água na quantia necessária para desenvolver-se com qualidade. Em áreas trabalhadas manualmente, primeiramente é realizada a limpeza do local por meio da derrubada ou roçagem do mato, destoca, encoivaramento e queima das coivaras.

O preparo do solo resume-se na abertura de covas de forma manual. Este sistema tradicional tem como vantagem preservar o solo e manter a matéria orgânica distribuída uniformemente no mesmo. Porém, já é possível preparar a terra de forma mecanizada e sem perdas para o desenvolvimento da bananeira.

Áreas que vêm sendo cultivadas com pastagens ou que apresentam subsolos compactados ou endurecidos devem ser subsoladas a 512 centímetros de profundidade, para melhorar a infiltração de água, facilitar o aprofundamento das raízes e controlar as plantas daninhas, como também incorporar o calcário aplicado na superfície do terreno.

É importante atentar, no entanto que o solo deve ser revolvido o mínimo possível, devendo ser preparado com umidade suficiente para não levantar poeira e nem aderir aos implementos. Além disso, as máquinas escolhidas devem ser mais leves possível para acompanhar as curvas de nível do terreno.

Conservação do solo

Se plantada em locais com declives, a bananeira exige uma série de cuidados específico principalmente antes de completar o seu primeiro ciclo de vida. A inclinação faz com que o terreno permaneça descoberto durante grande parte do ano. E, se não houver uma contenção da água da chuva, ocorre uma erosão acelerada e o consequente empobrecimento do solo.
A cobertura do solo pode ser feita com resíduos da bananeira, espalhando este material sobre toda a área do bananal ou em linhas alternadas, formando uma cobertura com aproximadamente cinco centímetros de espessura. Uma outra maneira de cobrir o solo e incorporar resíduos vegetais é cultivar plantas melhoradoras (feijão-de-porco, crotalárias, leucena e outras) nas entrelinhas do bananal, semeadas no início do período das águas e ceifadas ao final deste, deixando-se os resíduos na superfície do solo, como cobertura morta.

Controle de pragas

Interessados em investir na cultura da banana devem se alertar ainda para pragas e doenças, que podem causar perda total. Entre os principais problemas é possível destacar o Mal-do-Panamá (causada pelo fungo Fusarium oxisporum f.sp. cubense), a Sigatoka-amarela (causada pelo fungo Mycosphaerella musicola) e a Sigatoka-negra (causada pelo fungo Mycosphaerella fijiensis).

O produtor deve estar atento para a ocorrência dessas doenças na região onde pretende cultivar a banana e, se possível, buscar variedades resistentes, observando sempre as preferências do mercado de destino. Entretanto, muitas variedades resistentes disponíveis para cultivo apresentam problemas como desconhecimento ou baixa aceitação pelo mercado, despencamento dos frutos maduros e frutos muito grandes para determinados mercados.

 

Matéria via: http://www.mundohusqvarna.com.br/assunto/preparar-o-solo-o-grande-segredo-do-cultivo-da-banana/

icone comentários

0 comentário

Comentários

Deixe seu comentário