22.MAR.2022 icone comentários0 comentário

Plantas dentro de casa: 10 opções incríveis

img

Preparamos uma lista de plantas de interiores fáceis de cultivar para todos os gostos, estilos e espaços, confira!

Você sabe quais são as melhores plantas para ter dentro de casa? Na maioria das vezes são aquelas que se desenvolvem bem em vasos e apreciam ambientes de meia-sombra, que são os mais comuns nas salas, escritórios e demais áreas internas.

 

Trazer a natureza para casa tem seus desafios: escolher a espécie adequada ao espaço disponível e entender se os cuidados são compatíveis com o tempo que você dispõe.

 

Para ajudar com essa missão, preparamos uma lista de plantas de interiores fáceis de cultivar para todos os gostos, estilos e espaços: com folhagens grandes, pequenas, que dão flores, recomendadas para vasos suspensos, de centro de mesa ou de chão.

 

Boa leitura e inspire-se!

 

1 – Alocasia Amazônica

 

Preparo do vaso: o tamanho do vaso é super importante para o cultivo dessa espécie, pois ela cresce conforme há espaço. Inicialmente, um cachepô de 15 x 2153 centímetros é suficiente. Faça uma camada de drenagem e utilize substrato para plantio.

 

Onde colocar: em centros de mesa ou sob aparadores, em locais com luz abundante, mas sem incidência de luz solar direta.

 

Regas: precisam ser frequentes, pois a alocasia amazônica gosta de solo úmido. Insira um palito de churrasco até o fundo do vaso e, se sair seco, é hora de regar.

 

Dica especial: capriche na escolha do vaso para valorizar as folhas verdes da sua alocasia. Na Plantei Garden Center você encontra vários modelos!

 

2 – Aphelandra Aphelandra

 

Preparo do vaso: prepare um substrato rico em matéria orgânica e com boa drenagem. Faça uma camada de drenagem com argila expandida, para facilitar o escoamento.

 

Onde colocar: em ambientes de meia-sombra ou luz difusa. Mantenha longe de áreas de sol intenso ou que recebam muito vento.

 

Regas: a cada três dias. Podem ser mais ou menos frequentes dependendo das condições climáticas da região.

 

Dica especial da Plantei: além das belas folhagens, a aphelandra produz flores amarelas durante a primavera e o verão, deixando o ambiente ainda mais bonito. Por isso, coloque-a em um lugar de destaque!

 

3 – Chifre-de-veado

 


Plantas dentro de casa ou no jardim de inverno: chifre-de-veado.

 

Preparo do vaso: utilize substrato para plantio ou prepare um mix de areia, terra vegetal e terra comum na proporção de 1:1:1.

 

Onde colocar: em locais bem iluminados e arejados, como perto de janelas da sala, nas varandas de apartamento ou jardins de inverno.

 

Regas: mantenha o substrato sempre úmido. Nos dias mais quentes, borrife um pouco de água nas folhas.

 

Dica especial: a chifre-de-veado gosta de bastante luz, o que não significa horas de sol direto em suas folhas, combinado? Os cuidados no dia a dia são simples: retire as folhas secas quando aparecerem e faça adubações com bokashi.

 

4 – Ficus lyrata

 


Preparo do vaso: os vasos altos e grandes são os mais indicados, pois a planta cresce conforme há espaço. Prepare um substrato fértil e com ótima drenagem.

 

Onde colocar: espaços de meia-sombra, mas com muita iluminação natural.

 

Regas: de frequência moderada. Verifique se a água escoa com facilidade, para não acumular no fundo do vaso.

 

Dica especial: transplante a ficus lyrata de vaso e troque o substrato de acordo com o crescimento e retire as folhas secas quando necessário.

 

5 – Marantas

 


Preparo do vaso: escolha um cachepô de 9 x 11 centímetros e faça uma camada de argila expandida no fundo. Depois, acrescente o substrato para plantio e mantenha-o sempre úmido.

 

Onde colocar: a maioria das marantas aprecia ambientes quentes, úmidos e de meia-sombra. E atenção: folhas murchas indicam excesso de luz!

 

Regas: duas regas por semana são suficientes. Essa frequência pode ser maior ou menor, dependendo das condições climáticas da região.

 

Dica especiali: se você quer decorar um ambiente com uma única espécie, aposte nas marantas, porque há vários tipos com padronagens e tamanhos de folhas diferentes.

 

6 – Asplenium

 


Preparo do vaso: escolha vasos estilo bacia ou com mais de 15 centímetros de comprimento. Utilize substrato para o plantio e adicione um pouco de bokashi à mistura.

 

Onde colocar: em espaços bem iluminados, mas sem incidência de sol direto. O asplenium pode ser cultivado em vasos suspensos ou em centros de mesa.

 

Regas: é preciso observar as condições do substrato. Se estiver totalmente seco, é hora de regar!

 

Dica especial: devido ao verde vibrante das folhas, fica lindo na decoração de escritórios e sacadas de apartamentos.

 

7 – Renda francesa

 


Plantas dentro de casa ou para varandas: renda francesa.

 

Preparo do vaso: com substrato rico em matéria orgânica e boa drenagem, já que as regas são frequentes. Coloque argila expandida no fundo do vaso e faça adubações periódicas.

 

Onde colocar: em espaços de meia-sombra e bem arejados. Atenção: a renda francesa não sobrevive quando exposta ao sol direto.

 

Regas: a cada dois dias. Nos períodos mais quentes, borrife água nas folhas.

 

Dica especial: assim como outros tipos de samambaias, fica linda em vasos suspensos, devido ao efeito pendente.

 


8 – Dracena

 


Preparo do vaso: os vasos mais altos favorecem o crescimento da planta. A camada de drenagem é essencial para evitar acúmulo de água no fundo. Prepare um substrato leve e com boa drenagem.

 

Onde colocar: em espaços internos que recebam luz solar direta nas primeiras horas do dia, como varandas ou jardins de inverno.

 

Regas: varia de duas a três vezes por semana.

 

Dica especial: escolha uma entre as variedades de dracena – dracena, fragans, sanderiana – ou faça uma coleção!

 

9 – Antúrio Antúrio black

 

Preparo do vaso: se desenvolve bem em espaços pequenos, por isso, capriche na escolha dos cachepôs. O substrato ideal é bem drenado, leve, fértil, rico em matéria orgânica.

 

Onde colocar: em ambientes bem iluminados, mas sem incidência de luz solar direta.

 

Regas: uma vez por semana. Evite molhar as folhas e encharcar o substrato.

 

Dica especial: há antúrios de diferentes cores, como vermelho, branco, rosa e preto. Escolha sua favorita e coloque em um cantinho especial, como aparadores ou suportes de chão.

 

1153 – Zamioculca

 

 

Preparo do vaso: escolha um modelo alto ou no formato bacia/concha para valorizar a planta. Para facilitar o manuseio, capriche na camada de argila expandida e compre um suporte com rodinhas.

 

Onde colocar: a zamioculca é perfeita para ambientes internos, pois se adapta bem com alta e baixa luminosidade. Os cantos de salas próximas às janelas e jardins de inverno são bons lugares para colocá-la.

 

Regas: não gosta de excesso de água, principalmente quando é cultivada dentro de casa. Portanto, regue a zamioculca a cada 15 ou 2153 dias.

 

Dica especial: você sabia que as mudas de zamioculca são feitas a partir das folhas? Clique aqui e confira o passo a passo!

 

Via:Blog Plantei

icone comentários

0 comentário

Comentários

Deixe seu comentário